fbpx
Marketing

Publicidade no varejo: 9 dicas quentes para investir!

Escrito por Sólidus Smart

Você sabia que o varejo é o setor que mais investe em publicidade no Brasil?

E é desta forma que iniciamos esta reflexão, para que o empresário que objetiva aumentar vendas ou expandir no mercado, tenha a consciência, desde já, de que não poderá abrir mão dos investimentos em marketing e publicidade.

Trataremos então, de ajudar você a alcançar os resultados esperados, afinal, marketing e publicidade para funcionar bem, requerem planejamento e estratégia prévios.

Veja a seguir, 8 dicas cruciais para acertar ao investir em comunicação e marketing.

É preciso anunciar de forma criativa, atualmente também com base técnica e científica, principalmente quando o assunto é o marketing digital.

Nosso raciocínio inicial não se trata apenas de comprar espaços em veículos de comunicação, mas de observar alguns cuidados essenciais para fazê-los com assertividade e sem desperdícios de verba.

Vamos lá?

Planeje o investimento
Em muitos casos, você não precisa ter um departamento de marketing completo para desenvolver suas campanhas.

Entretanto, ter em mente que é necessário um planejamento de verba para as ações de comunicação e marketing, fará toda a diferença nos resultados, contribuindo para o desenvolvimento de campanhas e ações eficazes.

Para isto, você pode iniciar montando uma simples planilha em Excel, colocando os canais de comunicação e qual a frequência em cada um deles. Lembre-se que, quanto maior o investimento, automaticamente maior o poder de alcance de sua campanha.

Defina quanto investir
Os valores destinados à comunicação e marketing, variam de acordo com o segmento, porte e momento da loja.

Caso seu estabelecimento dependa exclusivamente das ações de marketing para vender, calcula-se que aplicar 10% do faturamento, podendo às vezes até ser mais, deva ser o patamar inicial do lojista, entretanto, se existem outras estratégias, investir de 3% a 5% é o mais recomendado.

Considere também se sua equipe comercial é agressiva e se tem os “braços” necessários para oferecer um atendimento de excelência antes de qualquer implementação de marketing.

As personas e o tipo de comunicação
A primeira pergunta que você deve fazer é: quem é meu público e onde ele está?

Inicialmente, criar o planejamento e listar possíveis ações, não somente os canais de comunicação,  é primordial para organizar seus investimentos.

Pense em algumas personas que seu negócio possa ter. Exemplo: mãe, 25-35 anos, casada…ou ainda, empresário, 35-40 anos, gosta de tal esporte. Monte sua estratégia pensando sempre em determinados públicos.

Verbas separadas

Atente-se que seu budget  pode ser dividido em institucional e comercial, ou seja, um focado para consumidores entenderem sua loja, aí temos um tipo de comunicação, para o usuário conhecer mais sobre seus produtos ou serviços, e a outra parte do investimento baseado nas estratégias para incremento de vendas, focado na parte promocional.

Profissionalize a comunicação
Não importa se você opera com uma agência de propaganda, uma “house agency” ou contrata alguém por empreitada para criar e operacionalizar a sua comunicação.

Em qualquer uma das alternativas, não abra mão de profissionais da área. Com eles, as chances de resultados positivos aumentam consideravelmente.

É importante lembrar que na maioria das vezes, as ações realizadas sem assistência de um publicitário ou de alguém da área, acabam não trazendo retorno para sua loja e o maior problema nesta situação é a sensação recorrente de ineficácia das estratégias utilizadas, geralmente feitas sem o devido planejamento ou conhecimento na área de marketing.

Use a publicidade cooperativada
A publicidade cooperativada é aquela realizada através da união de, no mínimo, duas marcas, que compartilham as despesas de propaganda movidas por um interesse em comum.

Esta forma de publicidade é amplamente utilizada pelo mercado e reforça a confiança do consumidor quanto a esta união de marcas, ainda mais quando  representam produtos já consagrados. A publicidade cooperativada tende a impactar melhor o consumidor final e a aumentar as vendas consideravelmente.

Geralmente este tipo de estratégia é feito entre o fabricante e o revendedor de um determinado produto, em uma parceria para reduzir os encargos com publicidade em geral. 

Conectar o online e o offline
Os consumidores, atualmente, são bem mais esclarecidos e informados que há tempos atrás e, para bem atendê-los, é aconselhável disponibilizar o acesso às informações sobre seus produtos, bem como a comentários, tanto nos ambientes on como offline.

E a união destas possibilidades é uma poderosa arma para o marketing de varejo.

Inclusive, muitos compradores que realizam a pesquisa digital antes da comprar, preferem, ainda, a conclusão da transação na loja.

É por esta razão também que o seu online deve “facilitar a vida” do offline como, por exemplo: disponibilizar um mapa com instruções de como chegar até a loja, mostrar em tempo real o estoque dos produtos, informar as modalidades de pagamento, prazos de entrega, entre outros. Seja claro.

Atentar-se para opções sempre eficientes

Em tempos de marketing digital na “crista da onda”, muitos empresários andam esquecendo do básico na hora de divulgar seu negócio.

– Participar de feiras e eventos, dependendo do segmento, é essencial;
– Oferecer brindes para clientes que indicam outros clientes é o começo de uma corrente que pode ser bem interessante;
– Fazer-se presente em jornais e outras publicações do gênero também contribui para a fixação da marca;
– Participar de promoções com outros estabelecimentos comerciais e oferecer vantagens para seus clientes, sempre contribuirá para um aumento de engajamento!

Praticar o pós-venda
As ações de pós-venda também configuram parte do marketing e publicidade.

São uma garantia a mais do retorno do cliente à loja e a sua fidelização. Que tal ofertar algumas vantagens com vistas a um breve retorno? Veja algumas possibilidades:

Desconto progressivo
Bastante comum nas lojas de roupas, possui mecânica simples: o cliente, ganha um desconto a partir do segundo produto comprado e, o lojista, determina o limite desse desconto e qual o valor aplicado em cada mercadoria. A estratégia é boa para vender produtos que se relacionam.

Bônus para próxima compra
O próprio nome já define o objetivo.

Consiste em incentivar o cliente a voltar à loja garantindo, já, um desconto para sua próxima compra.

Promoções especiais
Ofereça descontos especiais para determinado grupo de clientes, como por exemplo: os que seguem a sua loja nas redes sociais, os aniversariantes do mês ou, ainda, para os clientes com parcelas em dia. Ser valorizado é sempre bom!

Incremente seu PDV
A comunicação já cumpriu com o papel de levar o cliente até a sua loja.

E agora?

Falta ele efetivar a compra e seu espaço físico também deve contribuir para isso. Deve ser acolhedor,agradável, organizado, bem iluminado e com oferta clara de produtos. Além disso, a presença de promotores sempre configura uma boa estratégia para agradar o cliente.

Considere esse aspecto também no planejamento.
Por fim, lembre-se que tão difícil quanto fazer novos clientes, é manter a carteira atual. Por isso, invista em um sistema de gestão para ter controle sobre muitas destas variáveis e bons negócios!

Texto: Fernanda Delgado

Sobre o autor

Sólidus Smart

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.