Gestão Empresarial Marketing Vendas

6 Métricas para o Controle de seu Negócio

Escrito por Fernanda Delgado

Definitivamente, o negócio “varejo” não é mais lugar para amadores. A realidade do setor requer uma rápida adaptação às mudanças e o controle total sobre os processos que compõem o segmento.

Dois fatores contribuem para isso: a velocidade das inovações no mundo (sobretudo tecnológicas) e as novas culturas de consumo, em constante mutação.

E diante desse cenário, um sistema de gestão integrado e o controle sistemático sobre os indicativos de venda, são fundamentais.

Acompanhe algumas métricas a seguir e saiba exatamente onde e como agir para o aumento de suas vendas, tanto em sua loja, bem como junto à equipe de vendas!

1 – Métrica da conversão

É meramente quantitativa, não qualitativa.

Esta métrica estabelece a relação entre o número de contatos feitos pelo vendedor, tanto de forma presencial, por telefone ou até pela internet (número de visitas do site) e os negócios efetivados por ele. Ela é direta ao ponto.

2 – Estipulação de metas de vendas

Também estatística. É a distribuição dos objetivos financeiros a serem alcançados pelo vendedor ao longo de um período. Inclui o número de negócios a realizar e o volume de dinheiro a faturar.

Sem dúvidas,  a melhor maneira de desafiar o vendedor de forma natural e permanente.

3 – Métrica da prospecção

É a medição da capacidade do vendedor na busca por novos negócios para a empresa.

Avalia a metodologia de abordagem de clientes (novos ou antigos), passa pelos meios utilizados para isso e vai até as diversas formas do fechamento.

A métrica da prospecção avalia o vendedor quantitativa e qualitativamente.

4 – Métrica de adicionais

Avalia a capacidade do vendedor em promover vendas casadas, isto é, da venda de produtos complementares ao que o consumidor solicitou.

Por exemplo: o cliente parou no posto de serviços para abastecer o carro e acabou completando o fluido de freio e trocando as palhetas do parabrisas.

5 – Métrica do ticket médio

Diferente da métrica de conversão, aqui, a média é sobre negócios fechados. Ela aponta quanto de dinheiro o vendedor trouxe para a loja e ao mesmo tempo indica quem tem mais habilidade para determinadas situações.

Outra vantagem é que esta métrica também indica em qual departamento o profissional rende mais. O cálculo é simples: basta dividir o total de receita que ele gerou pelo número de negócios

6 – Métrica do tempo de venda

O tempo que o vendedor leva para realizar uma venda também deve ser considerado. Afinal, “tempo é dinheiro”. O bom senso e a experiência determinam o tempo ideal. Se a venda extrapolou esse limite, uma coisa é certa: o vendedor terá que melhorar seu modus operandi.

Existem inúmeras formas de controle e muitas são as métricas que você pode colocar em prática.

As mais assertivas serão as que possuam maior identificação com a natureza do seu negócio e permitam acompanhar os resultados, interpretá-los de maneira correta e, a partir disso, fazer os ajustes necessários.

O que não seria assertivo é abrir mão da sua utilidade e importância. Para o bem do seu negócio!

Sobre o autor

Fernanda Delgado

Deixe um comentário